Trabalhar quatro dias por semana faz bem à saúde

O reputado médico britânico John Ashton tem uma sugestão para os governantes: decretar quatro dias de trabalho por semana, em vez dos habituais cinco, adianta o The Guardian. Segundo o médico, esta medida traria benefícios para a saúde mas também para a economia.

Presidente da Faculty of Public Health, John Ashton é bastante claro nas suas razões: com esta diminuição do tempo de trabalho, haveria mais tempo para a família, menos stress, diminuíam-se os níveis de pressão arterial, e mesmo a nível mental haveria benefícios, tanto para quem trabalha horas demais como para quem procura emprego.

O médico acrescenta ainda que o desemprego poderia diminuir, o que teria impacto não só na economia mas principalmente na saúde, já que esta tem sido afetada por aquilo que designa como “má distribuição do trabalho”.

Ao The Guardian, John Ashton mostrou-se perentório nas suas ideias: “deveríamos estar a ‘caminhar’ para uma semana de quatro dias de trabalho porque o problema que temos no mundo do trabalho são proporção entre as pessoas que trabalham demais e a proporção das que não têm emprego”, diz.

Os membros da Faculty of Public Health, a que John Ashton preside, dedicam-se ao estudo de áreas tão diversas como a obesidade, hábitos nocivos (álcool, tabaco), desemprego, saúde mental e preocupam-se inclusive com a diminuição das diferenças entre ricos e pobres, no que ao acesso à saúde diz respeito, pormenoriza o The Guardian.

Como presidente do grupo – escolhido para um mandato de três anos – John Ashton tem-se focado particularmente na saúde mental, nomeadamente nos níveis de ansiedade e depressão, os quais lhe surgem frequentemente quer como causa, quer como efeito de questões de saúde pública

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *